SIGA-NOS
WhatsApp 41. 3256-3003 Telefone 41. 3256-3003

Blog

  • Home
  • Blog
  • COMO FUNCIONA A CARREIRA DE UM PILOTO
COMO FUNCIONA A CARREIRA DE UM PILOTO

COMO FUNCIONA A CARREIRA DE UM PILOTO

A carreira de piloto de aviões está associada a altos salários e um ritmo de trabalho super dinâmico, sem rotinas. Para chegar a seu um piloto comercial a um longo caminho a ser percorrido. É preciso passar por testes teóricos e práticos, ter uma saúde impecável, e muitas horas de voos.

Não é necessário ter curso superior para ser um piloto, apenas o ensino médio completo.

Porém, que possuir o curso superior e fluência no idioma inglês agrega diferenciais importantes ao currículo e pode ser itens importantíssimos e se destacar em processos seletivos.

A carreira de pilotagem é regulamentada desde 1984, estabelecendo regime de trabalho,

remuneração, direitos e deveres dos profissionais e das empresas que os contratam.

PILOTO PRIVADO

O primeiro passo para quem deseja tornar-se um piloto é dirigir-se a uma entidade formadora (Aeroclube) e matricular-se no curso de PILOTO PRIVADO, requisito necessário e suficiente para ser um piloto profissional.

Com a CHT (Certificado de Habilitação Técnica) em mãos, O piloto estará habilitado a voar aeronaves monomotoras em condições visuais. Porém, somente desportivamente ou em aeronave particular. Não poderá exercer nenhuma função remunerada. Para que, então, seja um piloto profissional, deverá dar continuidade na carreira, realizando agora o curso de piloto comercial de aviões, ou seja, é uma condição “sine qua non” para realizar este curso.

Requisitos

É preciso matricular-se numa escola homologada pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) Aeroclube ou escola particular. Estas instituições mantém o curso teórico e prático.

Ao matricular-se em uma instituição de ensino, a instituição solicitará um checkup médico,

a ser realizado numa clínica homologada pela ANAC. O candidato realizará exames médicos

de 2ª classe (CMA – Certificado Médico Aeronáutico), necessário para iniciar o curso.

A parte teórica tem uma duração aproximada de 4 meses, com um conteúdo teórico de 270 horas/aulas mínimas. Uma série de disciplinas afins, tais como, Regulamentação Aeronáutica, Meteorologia Aeronáutica, Navegação Aérea, Teoria de Voo, Conhecimentos Técnicos e Motores, Segurança de Voo, Sistema de Aviação Civil, Regulamentação do Aeronauta, Primeiros Socorros, Combate ao Fogo, etc.

Após a realização do curso teórico, o candidato deverá agendar e realizar o exame teórico da ANAC. Após aprovado na ANAC, o aluno iniciará ou dará continuidade a instrução prática

para concluir o curso (o aluno poderá realizar o curso prático paralelo ao teórico).

O curso prático é composto de pelo menos 35 horas de voo, e esta carga de instrução poderá ser acrescida de acordo com o desenvolvimento técnico do aluno. Ao término destas horas de instrução prática o aluno realizará, então, o voo de avaliação prática final (check de voo) para a obtenção da licença de voo. Este voo é realizado por um checador homologado pela ANAC.

Após a conclusão do curso de Piloto Privado, o candidato agora estará qualificado a participar do curso para Piloto Comercial (caso seja de seu interesse).

PILOTO COMERCIAL/IFR

O processo é muito semelhante ao curso de Piloto Privado. Se faz necessário matricular-se numa escola homologada pela ANAC (Aeroclube ou entidade privada). O ensino se torna mais efetivo, com a instrução mais aprofundada, aumentando a complexidade da instrução teórica e prática, Ao aluno devidamente matriculado na instituição deverá agora realizar um exame médico de 1ª classe, apropriado para a instrução profissional, deverá ser possuidor de, pelo menos, o curso teórico de piloto privado.

Compreende a parte teórica com as disciplinas afins, semelhante ao curso de pilotagem privada, apenas com um direcionamento para o lado profissional, qualificando o piloto para a função de voos por instrumentos. há um acréscimo de disciplinas no conteúdo programático, além das disciplinas do curso de piloto privado, tem-se,  ainda, a língua estrangeira (inglês), a matemática, a física, segurança de voo, sistema de aviação civil internacional, alcançando uma carga horária de 320 horas/aula.

A parte prática é constituída de mais 115 horas de voo, além das 35 horas referentes ao curso de piloto privado. A parte prática, portanto, tem um valor que pode variar de entidade para entidade, pois há uma série de modelos de aeronaves que são disponibilizadas para a instrução, assim os valores variam também com os custos de manutenção e a variação de preços de combustível.

Portanto, começa trabalhando em diversas áreas como taxi aéreo, transporte de pequenas cargas, voos executivos, serviços especiais e outras funções até ingressar em uma linha aérea.

Para entrar numa empresa aérea comercial, o piloto deverá ter uma série de requisitos,

Ser possuidor da habilitação de piloto comecial/IFR, ter pelo menos 500 horas de voo, fluência no idioma inglês, curso superior, e eventualmente (algumas empresas) solicitam ainda o curso teórico de jato.




Escola Recomendada Azul